Marsupiais | Curiosidades dos Animais | Exemplos | Resumo

marsupiais-curiosidades

Os Animais Marsupiais são verdadeiros fósseis vivos – últimos sobreviventes de uma fauna praticamente desaparecida – que conheceram seu apogeu na época dos répteis voadores e dos grandes anfíbios e não puderam sobreviver senão em poucos pontos isolados, onde não estavam em concorrência com os Placentários.

Exemplos de animais marsupiais

Alguns dos mais conhecidos exemplos de animais marsupiais são:

Características dos animais marsupiais

Comparando-se os animais marsupiais com certos mamíferos, constatam-se curiosas semelhanças a que se deu o nome de “convergência de formas” e, pondo de lado a bolsa marsupial, pode-se verificar, pelo menos exteriormente, a semelhança do lobo da Tasmânia com o cão, da toupeira marsupial com uma verdadeira toupeira.

gambá-animal-marsupial

Os animais marsupiais são muito primitivos e apresentam uma grande variedade de aspectos. Embora a maioria assemelhe-se a outros, os cangurus têm uma silhueta original com um gato de algália, do camundongo voador com um musaranho, do fascólomo com um roedor, ou do falanger com um esquilo voador.

O canguru inclusive apresenta uma cabeça própria de ruminante. Mas a dentição e a estrutura interna destes animais, muito diferentes das dos mamíferos, tendem a demonstrar a menor evolução dos animais marsupiais em relação aos carnívoros ou aos roedores.

Dimensões

As dimensões de um marsupial variam entre as de um cervo de talhe médio e as de um musaranho. No que concerne à morfologia, nenhuma ordem compreende formas tão variadas. Algumas particularidades do esqueleto são comuns a todas as espécies, tomo o crânio, em geral, alongado, em forma de cone e a região cerebral, muito menor em relação à região facial dos animais descritos até aqui.

marsupiais

A cauda dos animais marsupiais pode ser completamente ausente ou rudimentar ou ao contrário, extraordinariamente desenvolvida e, neste caso, comumente preênsil. A clavícula só falta em raras espécies, enquanto a conformação dos membros anteriores ou posteriores mostra-se muito variável. O cérebro se distingue pelo pequeno desenvolvimento dos dois hemisférios quase lisos, tratando-se de um caráter nitidamente arcaico.

Dentição

Os animais marsupiais, quase todos providos de um grande número de dentes, têm os caninos muito robustos nas espécies carnívoras e rudimentares ou ausentes, nas espécies herbívoras. O número de incisivos geralmente difere nos maxilares e os molares apresentam-se muitas vezes providos de tubérculos agudos ou de dobras de esmalte com sinuosidades variadas.

Reprodução dos animais marsupiais

A estrutura das regiões sexuais e a presença dos ossos chamados marsupiais, situados sobre o púbis e presentes tanto nos machos como nas fêmeas, são comuns a todas as espécies da ordem.

O marsúpio pode constituir uma bolsa perfeita ou limitar-se a duas dobras da pele, ficando as mamas situadas no interior desta bolsa. As partes genitais da fêmea compõem-se de 2 ovários, 2 trompas de Falópio, 2 úteros e 2 vaginas separadas por uma membrana.

reprodução-dos-marsupiais
Coalas – exemplos de animais marsupiais

Excetuando os Perainelídeos, a placenta não existe ou apenas tem uma existência transitória, que não atinge a formação complexa do órgão de relacionamento materno-fetal, tão decisivo nos Placentários. Após uma-breve gestação, os animais marsupiais dão à luz larvas marsupiais, sempre minúsculas, desnudas, cegas, com membros rudimentares e com aspecto embrionário.

Desenvolvimento dos filhotes

Logo depois de nascidos, os filhotes, guiados por um tropismo, arrastam-se até a bolsa materna e embocam uma teta, que se dilata até encher toda a sua cavidade oral. Então seus lábios aderem a este bico de teta de tal modo que não podem mais soltá-lo.

Os filhotes não mamam propriamente porque o leite lhes vem à custa de contrações de músculos maternos apropriados, e ficarão presos às tetas até seus órgãos sensoriais e seus membros adquirirem desenvolvimento suficiente. Depois de uma permanência variável, que às vezes dum de 6 a 8 meses, começam a sair temporariamente do marsúpio.

Habitat dos animais marsupiais

diabo-da-tasmania-exemplo-de-animal-marsupial

Os animais marsupiais habitam atualmente a Austrália, a Papuásia, as Molucas e as Celebes e, algumas espécies, a América, diferindo sensivelmente em seus modos de vida. Alguns, carnívoros, outros, herbívoros, apresentam quase todos hábitos noturnos.

Curiosidades

Encontram-se entre os animais marsupiais excelentes corredores, notáveis garimpeiros, saltadores extraordinários, entretanto nunca tão hábeis, como entre os mamíferos mais evolui dos. Pode-se dizer que existem sob a forma marsupial todas as categorias animais necessárias à exploração de um determinado biótipo.

Seus sentidos revelam-se muitas vezes iguais aos de outros mamíferos mas seu psiquismo é muito limitado e eles mostram-se incapazes de aprender seja o que for. Para citar um exemplo, ninguém poderia fazer do lobo da Tasmânia um animal comparável ao cão, observando-se o necessário cuidado com as conclusões apressadas, uma vez que os sentidos dos animais marsupiais diferem dos Placentários.

Tigre da Tasmânia, animal em extinção

tigre-marsupaial-animal-em-extinção
Tigre da Tasmânia, infelizmente um animal em extinção

Provavelmente um dos mais curiosos animais marsupiais de que se tem notícia, o Tigre da Tasmânia (Thylacinus cynocephalus) infelizmente entrou na lista de animais oficialmente extintos, sendo que o último contato visual com um espécime ocorreu por volta do ano de 1936.

Originário da Austrália, guardava semelhanças físicas curiosas, mesclando características físicas de um canguru com um cachorro, apresentando a pelagem laranjada e rajada, como um tigre.

marsupio-do-tigre-da-tasmânia
Curioso posicionamento do marsúpio do Tigre da Tasmânia

Classificações de animais marsupiais

A ordem dos animais marsupiais, que agrupa espécies tão diversificadas em suas formas, modos de vida e tipos biológicos, pode ser considerada como a ordem mais variada de toda a classe dos Mamíferos e divide-se em 8 famílias: Macropodídeos, Fascolomiídeos, Falangerídeos, Cenolestídeos, Peramelídeos, Notorictídeos, Dasiurídeos e Didelfídeos, compreendendo 59 gêneros e cerca de 240 espécies.

Desenvolvimento dos animais marsupiais

Continue aprendendo sobre CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou desse resumo? compartilhe!