Canguru Vermelho Australiano | Curiosidades, Características | Resumo

O canguru vermelho (nome cientifico: Macropus giganteus)é o maior canguru australiano de que se tem notícia. Nesse artigo veremos as curiosidades, características e reprodução desse marsupial em um resumo completo.

Características do canguru vermelho

Como se verifica entre os cangurus propriamente ditos, o corpo do canguru vermelho se alarga de diante para trás, sendo a região lombar a mais desenvolvida devido às dimensões e a robustez dos membros posteriores.

O comprimento dos pés e a potência da cauda permitem-lhe progredir aos saltos. As patas posteriores, sem o hálux, são providas de 4 dedos com unhas longas e robustas, tendo a quarta unha a forma de casco.

características-do-canguru-australiano

A cauda, maior e mais grossa que nos outros mamíferos, tem músculos muito desenvolvidos e os pés anteriores, geralmente com 5 dedos armados com unhas recurvadas, uniformemente desenvolvidas, servem de mãos para segurar o alimento e também para o ataque e a defesa. O canguru-gigante (Macropus major) é o maior dos Marsupiais.

Dimensões

Em pé, o canguru vermelho macho adulto pode ultrapassar 2 m de altura. O comprimento da cabeça e do corpo varia de 80 cm a 1,60 m e o da cauda de 70 em a 1,10 m, com a fêmea apresentando-se quase um terço menor que o macho. A pelagem, muito macia, quase lanosa, tem coloração bruno-cinza, mais clara nas partes inferiores do corpo, e a cauda, brunácea, adelgaça-se para a extremidade.

Habitat

Encontravam-se, outrora, cangurus vermelhos em toda a Austrália oriental e suboriental, assim como no extremo sul e na Tasmânia, mas a caça excessiva de que foram vítimas, impeliram-nos para o interior do país, onde cada vez tornam-se mais raros.

Curiosidades do canguru vermelho

Quando se desloca lentamente, pastando, por exemplo, o canguru vermelho adota um andar curioso com “cinco pés”, tomando apoio sobre a cauda e membros anteriores, enquanto levanta os membros posteriores.

Já para acelerar sua marcha recorre a saltos que cobrem normalmente de 1,20 a 1,90 m, mas que podem ir além de 10 m (um salto de 13.50 m já foi registrado) quando o animal é perseguido.

curiosidades-do-canguru-vermelho

No verão, procura, de preferência, os lugares úmidos e passa o inverno nas regiões mais secas. Animal essencialmente sociável, forma rebanhos mais ou menos numerosos, guiados por um velho macho. De hábitos noturnos, alimenta-se à noite e repousa durante as horas quentes do dia.

Sua velocidade atinge, então, 41 km/h. Na água revela-se um ótimo nadador, relativamente rápido e resistente.

Alimentação

O canguru vermelho, herbívoro, gosta das grandes planícies de ervas, semeadas de moitas de árvores. Embora a alimentação do canguru vermelho se componha sobretudo de ervas e folhas, mostra-se bastante variada, incluindo raízes, cascas de árvores, brotos e frutos.

Extremamente sóbrio, ele pode passar muito tempo sem água – 2 a 3 meses em certos casos – e mesmo indefinidamente quando passa os dias em grutas frescas, ainda que a temperatura exterior ultrapasse 45° C, como acontece muitas vezes.

Época de reprodução do canguru vermelho

O canguru vermelho não tem período de reprodução determinado, mas a maioria dos filhotes nasce no inverno.

reprodução-do-canguru

Os acasalamentos provocam combates encarniçados entre os machos, que se agarram com os membros anteriores e procuram atingir o ventre do rival com as unhas dos membros posteriores, chegando assim, a causar graves ferimentos.

Pouco prolífico, as espécies maiores têm uma parição comum de 1 filhote, raramente 2, e as parições trigemelares ocorrem excepcionalmente. A gestação, muito curta, leva somente 39 dias no canguru vermelho e para dar à luz a fêmea deita-se sobre o dorso, levantando o mais possível o púbis de modo que o orifício genital fique em posição alta. Este orifício genital tem, ao mesmo tempo, funções urinárias e intestinais.

Período de gestação do canguru vermelho

Assim que o feto rompe seu invólucro, o tropismo faz com que abandone essa cavidade. Neste estado, o embrião, que mede apenas alguns centímetros, apresenta-se muito pouco desenvolvido e só os seus membros anteriores executam movimentos inconscientes de reptação.

A mãe lambe e umedece sua pelagem entre o órgão genital e a bolsa marsupial e como ela está deitada e o púbis fica mais alto que a bolsa, o feto segue este aclive natural e escorregadio e cai no marsúpio. Este deslizamento do feto leva cerca de 10 minutos. Assim que o embrião penetra na bolsa, uma teta erecta se introduz em sua boca e se dilata, ligando mãe e filho sem possibilidade de separação.

a-bolsa-do-canguru

Durante todo o seu estágio no marsúpio o embrião respira pelas narinas e por sua própria conta. Quando atinge um certo tamanho, o pequeno canguru vermelho se arrisca a pôr o focinho fora da bolsa e começa a comer algumas ervas, enquanto sua mãe fica sentada. A mãe continua a cuidar de seu filhote e, a princípio, não permite a ninguém tocá-lo, nem mesmo o macho, que mostra sempre grande curiosidade e se aproxima constantemente para ver o filho.

A bolsa do canguru vermelho

Quando a mãe precisa saltar e o filhote se recusa a esconder-se inteiramente na bolsa, ela o força com as palas dianteiras. Num certo estágio de seu crescimento, o filhote começa a sair do refúgio materno, mas a ele volta imediatamente ao menor sinal de perigo.

Animais ameaçados de extinção

Os cangurus vermelhos foram caçados com tal falta de discernimento que estão, atualmente, ameaçados de extinção. Acusados pelos colonos de consumirem a pastagem que podia ser utilizada pelos carneiros, os caçadores profissionais matavam-nos e vendiam sua carne aos nativos australianos.

O Canguru vermelho australiano

Continue aprendendo com CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou de conhecer as características e curiosidades do canguru vermelho? Compartilhe!