Hiena | Porque Vivem Rindo? | Malhada e Riscada | Resumo

A hiena é reconhecida como um dos maiores animais caçadores de seu habitat. A seguir, você irá aprender tudo sobre esse curioso hienídeo, membro da classe viverridae, em um resumo completo.

Características das hienas

A hiena lembra vagamente um cão, mas sua estrutura é mais maciça. O corpo é comprimido, o pescoço possante, a cabeça dilatada, a boca ampla, a cauda vestigial. Os membros anteriores, mais compridos que os posteriores, dão ao animal um andar característico bastante deselegante. Os pés possuem quatro dedos com unhas rombas e não retráteis. Os olhos oblíquos dão-lhe uma expressão fingida, muito desagradável.

A pelagem, áspera e grosseira, forma comumente no dorso uma crina erétil. De modo geral sua coloração é clara, salpicada de manchas ou de listras escuras. Os dentes, curtos e sólidos, são extraordinariamente fortes. Permitem que a hiena aproveite os restos de carniça abandonados pelos outros carnívoros, moendo as mais duras carcaças. Ela pode até forçar a mola de uma armadilha de lobo.

A hiena possui também músculos mastigatórios muito fortes, glândulas salivares extremamente desenvolvidas, língua coberta de papilas córneas e glândulas que secretam um liquido de odor nauseante situadas entre o ânus e a cauda.

Comportamento da hiena

comportamento-das-hienas

À noite, a hiena não hesita em atacar em bando viajantes isolados, mas o fogo consegue mantê-la a distância. Os nativos caçam-na com a ajuda de diferentes tipos de armadilhas e engenhos. Mas suas tentativas nem sempre são bem-sucedidas, pois é muito esperta, percebe e evita os dispositivos preparados para ela.

Durante as expedições noturnas, percorrem grandes distâncias. Utilizam sempre as mesmas pistas com bons resultados. Seus sinistros uivos são ouvidos muito antes do pôr-do-sol, nas elas só se aproximam dos povoados tarde da noite. Menos dócil e mais feroz que a listrada, a hiena-malhada nunca amansa completamente.

Reprodução

A fêmea possui um período de cio de cerca de 14 dias, não tendo uma época de reprodução determinada. Dá à luz uma ou, mais raramente, duas crias, que nascem sobre o solo desnudo, em alguma grota natural, às vezes no interior de um abrigo escavado pela mãe. Enquanto a prole é nova e vulnerável, a mãe dispensa-lhe cuidados e defende-a contra os perigos que a ameaçam.

Quando os filhotes crescem, ela se desinteressa deles, abandonando-os à própria sorte em caso de perigo. A pelagem dos jovens, fina e curta, lembra os cabelos humanos. Exibe um castanho-escuro uniforme que clareia no focinho, não possuindo ainda qualquer mancha.

Hiena rindo: o que significa?

O famoso gargalhar da hiena, particularmente curioso, revela excitação e é ouvido principalmente na época do cio. Quando em busca de alimento, ela emite um som diferente. Com a cabeça voltada para o solo, o animal solta um uivo característico, rouco e baixo a princípio e transformando-se progressivamente num grito estridente.

hiena-rindo

Parece uma risada histérica, mas não é. Na verdade, a “risada” das hienas tem um significado bem específico: através das frequências de graves e agudos, elas demonstram seu posicionamento hierárquico no grupo.

Distribuição geográfica

A área de distribuição geográfica da família dos Hienídeos, que compreende as hienas e os protelos, é muito vasta. Cobre quase toda a África e a Ásia meridional até o golfo de Bengala. As hienas vivem, principalmente, nas planícies herbáceas salpicadas de rochas e capões e nas moitas de vegetação rasteira.

É encontrada também nas estepes e nos desertos. As hienas podem ser vistas por vezes durante o dia, mas é à noite que começa sua verdadeira atividade. Desde o pôr-do-sol, ecoam ao redor dos povoados os uivos lúgubres das hienas solitárias ou reunidas em bandos. Vagando durante toda a noite, elas às vezes penetram no interior das casas, mas fogem ao menor sinal de perigo. Só voltam a seus abrigos quando amanhece.

Alimentação da hiena

O olfato, a audição e a visão orientam a hiena nas caçadas noturnas. Assim que fareja uma presa, torna-se silenciosa. Depois avança a passos curtos, trotando, olhando para todos os lados, farejando o ar, pronta a se esconder. Se não encontra cadáveres, ataca pequenos animais indefesos.

alimentação

Pressionada pela fome, chega a atacar animais domésticos como carneiros, cabras e até o gado. Mas, de modo geral, ela só ataca animais sãos e vivos quando não encontra nenhum outro que esteja doente, ferido ou morto. Em casos excepcionais, as hienas caçam em bandos, perseguindo, cortando a retirada e devorando antílopes.

Na realidade as hienas, comendo carniça, tornam-se bastante úteis. Algumas tribos africanas permitem que elas entrem à noite nos povoados, onde fazem trabalho de lixeiros, devorando os restos abandonados em frente das cabanas. Mas os prejuízos que causam às criações frequentemente ofuscam esta qualidade. Atraídas pelos despojos, elas em geral seguem as caravanas nos desertos e nas estepes.

Tipos de hienas

Existem algumas raças de hienas, que se diferenciam principalmente pela pelagem e comportamento. A seguir, descreveremos duas das mais populares e conhecidas: A riscada e a malhada.

Hiena Riscada

A hiena riscada (Hyaena hyaena) é um dos hóspedes mais comuns dos nossos jardins zoológicos. Sua pelagem, áspera, arrepiada, bastante longa e de um cinza-amarelado, é riscada por numerosas faixas transversais negras. Os pelos rijos que formam sua crina, como também os que cobrem a garganta e a face, são anegrados.

hiena-riscada

Quanto à cauda, pode ser riscada ou de coloração uniforme. A cabeça é imponente, as orelhas retas, pontudas e nuas. Jovens e adultos se parecem. O comprimento do animal é, aproximadamente, de um metro.

Habitat da hiena riscada

A hiena-riscada tem uma área de distribuição geográfica extensa, compreendendo uma parte da África e todo o sul da Ásia, desde o Mediterrâneo até o golfo de Bengala, com exceção da ilha de Ceilão.

Em quase toda parte, está em vias de extinção. Na África do Norte, por exemplo, onde antigamente era muito comum, tomou-se raríssima. Como seus congêneres, prefere as planícies às florestas. Nas montanhas não ocorre acima de 1.500 m. Habita apenas os lugares onde pode achar ossos e cadáveres de animais em abundância.

Curiosidades da hiena riscada

Não hesita em penetrar nos povoados. Mais fraca e muito mais tímida que a manchada, só excepcionalmente ataca o homem. Embora seja tão ou mais forte que o cão, a hiena-riscada prefere fugir quando este a enfrenta. Por outro lado, ataca ovelhas e cabras. Mas tem particular predileção pelas carniças, que reparte com os abutres e os chacais.

Em cativeiro, aceitam qualquer tipo de carne, exceto a do abutre. Mesmo famintas, recusam-na energicamente. Não brigam entre si, o que prova que, apesar de seu temperamento solitário, são capazes de viver em bom entendimento umas com as outras.

Hábitos

Esta é a única hiena que não vive em bandos, sendo até, pelo contrário, bastante insociável e solitária. Quando capturada muito jovem, amansa facilmente. Revela-se inteligente e muito ligada a seu dono. Mas, se os indivíduos jovens são afetuosos e brincalhões como cãezinhos, o cheiro fétido e o gargalhar sinistro dos adultos impedirão sempre que eles se tomem animais caseiros.

Hiena malhada

A hiena malhada (Crocuta crocuta), maior e mais vigorosa que a hiena-riscada, possui pelagem amarelada sobre a qual se destacam manchas castanhas que aparecem em todo o corpo. Tem caixa craniana mais larga e orelhas menores que a hiena-listrada.

hiena-malhada

Não apresenta crina. A cauda, anelada de castanho, tem a ponta negra. A pelagem varia de um indivíduo para outro, podendo ser mais data ou mais escura. O comprimento total atinge 1,50 m, incluindo 30 a 35 cm da cauda. A altura varia entre 80 e 90 cm, no garrote.

Habitat da hiena malhada

A hiena malhada habita a maior parte da África ao sul do Saara. Seu modo de vida é muito parecido com o das espécies vizinhas, mas sua força excepcional toma-a particularmente temível. Numerosos viajantes afirmam que ela ataca o homem mesmo sem ser provocada. É a fome que a toma extremamente temerária e agressiva.

Comportamento

Ignora-se se a hiena-riscada ataca o homem, mas qualquer um sabe que a hiena-malhada constitui um perigo para ele. Ataca geralmente crianças e pessoas adormecidas ou feridas, mas não recua diante de um homem robusto e sadio. E, mesmo que não o mate, ela lhe inflige mordidas que, por causa da alimentação habitual do animal, infeccionam rapidamente e levam à morte por tétano ou septicemia.

Resumo

Em resumo, a família dos Hienídeos compreende espécies caracterizadas por:

  • Grande volume e um corpo vigoroso.
  • Cabeça maciça.
  • Dentição muito forte (exceto nos protelos), composta por 34 dentes, sendo: 12 incisivos, 4 caninos, 8 pré-molares superiores, 6 pré-molares inferiores e 4 molares.
  • Membros muito longos e digitígrados.
  • Pés dotados de quatro dedos, exceto nos protelos, que têm cinco dedos nas mãos e quatro nos pés. Esta família é encontrada no sudoeste asiático e na África e compreende quatro espécies: hiena-listrada, hiena-manchada, hiena-marrom da África do Sul e protelo.

Hiena rindo

Continue aprendendo sobre CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou desse artigo? Compartilhe!