Tecidos Vegetais | O que são e quais os tipos | Meristemas – Resumo

tecidos-vegetais-resumo

Tecidos vegetais são aglomerados de células semelhantes na forma, na estrutura e na função que desempenham. A seguir, um resumo sobre meristemas e classificação dos tecidos.

O que são tecidos vegetais?

Todos os organismos, sejam animais, sejam vegetais, têm seu ponto de partida numa célula chamada célula-ovo, resultado da união dos dois elementos geradores, paterno e materno. Essa célula começa por sofrer sucessivas divisões, dando um número constantemente duplicado de células embrionárias.

À proporção que as células se vão originando e crescendo, se vão diferenciando quanto à forma e quanto à estrutura, destinando-se, desse modo, às diversas funções que são chamadas a desempenhar e cujo conjunto representa a vida. Cada grupo de células assim diferenciadas constitui um tecido.

Meristemas

Há tecidos vegetais que se destinam, unicamente, à produção de células. Situam-se nas chamadas zonas de crescimento (ponta da raiz, ponta do caule, brotos laterais do caule, etc.).

São os meristemas, verdadeiras fábricas de novas células para o organismo que constantemente cresce e se renova. Os meristemas são os tecidos vegetais de formação. Todos os demais se originam destes e se chamam tecidos adultos ou definitivos.

meristemas-resumo

Tipos de tecidos vegetais definitivos

Entre os tecidos definitivos, contam-se:

  • Tecidos vegetais de proteção, como a epiderme, que envolve os diferentes órgãos do vegetal, como a pele envolve o nosso corpo;
  • Tecidos de sustentação: como o colênquima (que empresta certa flexibilidade à planta, permitindo que ela resista à força dos ventos.

Tecidos vegetais relacionados à nutrição da planta

Outros tecidos vegetais atendem a outras importantes funções na planta, aquelas que se relacionam com a sua nutrição:

  • Tecidos vegetais de absorção, para retirada de matérias nutritivas existentes no meio;
  • T. de condução, para circulação da seiva, acima e abaixo da raiz e do caule (vasos lenhosos e vasos liberianos);
  • T. de arejamento, de entrada e salda de gases úteis ou inúteis;
  • T. de assimilação, clorofilados, que servem à elaboração de matéria orgânica;
  • T. de reserva, onde o vegetal armazena substâncias nutritivas;
  • T. vegetais de secreção, de produção de materiais diversos, que são eliminados.

Classificação dos vegetais

Os vegetais podem ser divididos em:

  • Vegetais com flor (fanerógamos);
  • Vegetais sem flor (Criptógamos).

Um exame ligeiro de um vegetal fanerogâmico (mangueira, pinheiro, seringueira), nos mostra que urna parte dele se aprofunda no solo: é a raiz. A outra parte se mostra visível: é o caule. As demais partes – folhas, flores e frutos – se acham presas ao caule.

Como seres vivos que são, os vegetais se nutrem e se reproduzem. A nutrição atende à conservação do indivíduo, e a reprodução atende à conservação da espécie.

Continue aprendendo com CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou desse resumo sobre tecidos vegetais e meristemas? Compartilhe!