Tecido Conjuntivo – Resumo, características, tipos e funções

Podem ser formados de células semelhantes ou diferentes entre si, mas todas elas trabalham em conjunto no sentido de realizar uma função determinada. Nesse artigo você aprenderá tudo sobre o tecido conjuntivo em um resumo completo.

A seguir, sugerimos uma leitura nos artigos referentes aos outros tipos de tecido:

Resumo: o que é tecido conjuntivo?

O tecido conjuntivo tem como funções o preenchimento de espaços e a ligação entre tecidos (daí o nome conjuntivo), bem como a sustentação de órgãos, o armazenamento, a defesa, a cicatrização e a nutrição. O sangue é um tecido conjuntivo em estado líquido.

Caracteristicas

Os tecidos de origem conjuntiva caracterizam-se por apresentar substância fundamental ou intercelular abundante. Nessa substância, além das células, podem ser encontradas fibras cuja forma e natureza são variadas. Sua origem embrionária é a mesoderme.

A substância fundamental desse tecidos é constituída de água, polissacarídeos e proteínas, podendo apresentar também sais minerais. As fibras são conjuntos de fibrilas protéicas. Elas é que determinam as propriedades físicas do tecido. Podem ser: colágenas, elásticas e reticulares.

As fibras colágenas são constituídas da proteína denominada colágeno. São heterogêneas, espessas, não se ramificam nem se anastomosam, apresentando grande resistência à tração. As fibras elásticas são delgadas e bastante elásticas, constituídas da proteína elastina.

As fibras reticulares são bem delgadas e intensamente ramificadas em forma de rede. São os seguintes os tecidos de origem conjuntiva: conjuntivo propriamente dito, hematopoiético, cartilaginoso e ósseo.

Tecido conjuntivo propriamente dito

A substância fundamental desse tecido é homogênea, gelatinosa e mole. Nela estão contidas células de forma e função diferentes: fibroblastos, macrófagos, mastócitos, plasmócitos, células adiposas e células mesenquimatosas. Fibroblastos são células cuja finalidade é formar fibras e polissacarídeos da substância fundamental.

tecido-conjuntivo-propriamente-dito

Quando inativas costumam se chamadas fibrócitos. Macrófagos são células grandes, bastante irregulares, com prolongamentos. São derivadas dos monócitos, uma variedade de glóbulos brancos. Quando inativas, essas células costumam ser chamadas histiócitos. Sua principal característica é a capacidade de realizar a fagocitose.

São, portanto, células de defesa. Mastócitos são células volumosas com citoplasma cheio de grânulos de heparína, substância anticoagulante. Além disso, produzem a histamina, substân- cia que tem ação nas paredes dos vasos sanguíneos aumentando-lhes a permeabilidade.

Morfologia

As células adiposas têm o formato arredondado como núcleo e grande parte do citoplasma recalcados para a periferia devido ao grande acúmulo de gordura nessas células. Quando em grande número, agrupam-se para constituir uma variedade de tecido conjuntivo denominado adiposo.

Encontra-se na porção profunda da pele onde funciona como armazenador de gordura, proteção contra choques mecânicos e contra a perda excessiva de calor. As células mesenquimatosas são células indiferenciadas presentes em tecido adulto. Têm grande capacidade de divisão celular e são capazes de originar todas as demais células de tecido, fazendo exceção os macrófagos e os plasmócitos.

Plasmócitos são células de aspecto semelhante ao dos linfócitos sanguíneos. Sua principal função é a produção de anticorpos.

Tipos de tecido conjuntivo

O tecido conjuntivo propriamente dito pode ser frouxo e denso:

  • O tecido conjuntivo frouxo é encontrado nos espaços entre outros tecidos, envolvendo nervos e vasos (sanguíneos e linfáticos), bem como nutrindo as células epiteliais. Suas fibras são escassas e entrelaçadas frouxamente.
  • O tecido conjuntivo denso predominam as fibras colágenas em relação às células. Encontra-se esse tecido na porção profunda da pele (derme), no periósteo que envolve os ossos, no pericôndrio que envolve as cartilagens e em tomo de alguns órgãos (fígado e rins). É encontrado também nos tendões (que unem os músculos aos ossos) e nos ligamentos (que unem os ossos entre si).

Gostou desse artigo sobre o tecido conjuntivo? Compartilhe!