Magnetismo | Física | Polos Magnéticos dos imãs | Resumo

magnetismo-física

Magnetismo, na física, é o fenômeno de atração que certos corpos exercem sobre outros. A seguir, você aprenderá sobre os imãs e seus polos magnéticos em um resumo completo.

Física do magnetismo

Entre os muitos minerais encontrados na terra, um existe que recebeu a denominação de magnetita. É um composto de oxigênio e de ferro – óxido de ferro – que apresenta a particularidade de atrair diversos corpos.

Essa força de atração tomou o nome de magnetismo. E a magnetite mereceu a denominação especial de óxido magnético de ferro, para se diferenciar de outros óxidos de ferro. Ou, simplesmente, de ímã.

Origem do nome

Não se sabe, ao certo, de onde veio o nome de magnetita. Dizem uns que é devido à cidade de Magnésia, situada na Ásia Menor, onde o citado mineral teria sido observado pela primeira vez.

Afirmam outros que deriva de um pastor chamado Magnes que, um belo dia, notou que os pregos de suas sandálias eram atraídos por algumas pedras da estrada. A primeira versão parece mais aceitável.

Imãs

Estudando-se o ímã, chegou-se em breve à evidência física de que objetos formados por outras substâncias também adquiriam a propriedade de magnetismo, ou seja, a de atrair o ferro e outros metais, desde que fossem atritados pelo ímã. Daí, surgiu a distinção entre ímãs naturais e artificiais, isto é, os formados pela natureza e os construídos pelo homem.

imã

De fato, se tomarmos um prego, um alfinete, uma agulha, enfim, qualquer objeto de ferro e o atritarmos, sempre no mesmo sentido, várias vezes, com o ímã natural, verificaremos quo o prego, o alfinete ou a agulha adquirem poder magnético, tornando-se, portanto, capazes de atrair, por exemplo, a limalha de ferro, que não é mais- do que ferro em pó.

Imantação

A operação descrita acima se denomina imantação. E do objeto que se tornou magnético, diz-se que está imantado. A imantação pelo atrito (por fricção simples), que acabamos de explicar, nos permite obter bons ímãs. (Um Imã é considerado bom quando capaz de sustentar um pedaço de ferro que tenha o seu próprio peso).

Imãs temporários

Certos corpos só se mostram imantados enquanto se acham em contato de maneira física com o corpo que os imantou. Chamam-se ímãs temporários. Assim, urna peça de ferro entrando em contato (imantação por contato) com um imã se tona capaz de atrair outras peças através do magnetismo.

Cessado o contato, perde essa capacidade. Outros corpos, ao contrário, se conservam depois de submetidos a uma imantação. São os ímãs permanentes.

Polos magnéticos do imã

Cada imã tem duas extremidades chamadas polos magnéticos, regiões onde o seu poder magnético é máximo. E uma zona central- – a zona neutra – onde ele é nulo. Realmente: se jogarmos uma pequena barra de ferro imantada sobre um bocado de ferro pulverizado, notaremos, ao suspendê-la, que os fragmentos de ferro foram atraídos pelos polos do Imã, mas, não pela sua zona neutra.

polos-magneticos-do-imã

Exemplo

Polos magnéticos existem em todos os ímãs. Imagine-se, por exemplo, que a barra de ferro de que agora mesmo nos utilizamos, seja partida ao meio, transversalmente. Cada pedaço passará a constituir um Imã complete, com os dois polos e a zona neutra de magnetismo.

E isso sucederá com todos os ímãs que partirmos transversalmente, ao meio. A tal ponto, que podemos chegar a divisões pequeníssimas, microscópicas (ímãs moleculares), que revelarão as mesmas propriedades.

Polos magnéticos positivo e negativo

Na física, os polos magnéticos se denominam:

  • Polo positivo, e é representado pelo sinal “+”;
  • O outro é o polo negativo, simbolizado pelo sinal “–“.

Se tomarmos dois ímãs e aproximarmos suas extremidades entre si, dois fatos se podem dar:

  • atração: Devemos concluir, em tal caso, que, dos polos que se unem, um é negativo e outro, positivo;
  • repulsão: Diante disso, não há dúvida: os polos que se aproximaram são do mesmo sinal: ou ambos positivos ou ambos negativos.

Polos magnéticos do mesmo nome, ou seja, do mesmo sinal, quando aproximados se repelem; polos de nomes ou sinais contrários, quando aproximados, se atraem.

Propriedades físicas dos imãs

As propriedades físicas de magnetismo dos ímãs naturais são idênticas às dos ímãs artificiais. Estes, porém, são preferíveis, porque, além de terem maior capacidade magnética, podem ser construídos com a forma que quisermos.

Geralmente, tais ímãs são fabricados com a forma de ferradura, para que se possa aproveitar facilmente, ao mesmo tempo, o poder magnético dos dois polos.

 

Continue aprendendo com CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou desse resumo sobre os polos negativos do imã e propriedades físicas do magnetismo? Compartilhe!