Suínos – Anatomia, habitat, alimentação – Resumo – Tudo sobre suínos

Os suínos são animais bastante conhecidos e apreciados. Nesse artigo você irá aprender tudo sobre suínos em um resumo completo.

 

Anatomia dos suínos

Os Suínos são mamíferos Artiodáctilos Suiformes que possuem corpo comprido lateralmente, cabeça quase cônica, cauda fina, orelhas retas, pequenos olhos fendidos obliquamente e membros livres. O focinho é muito característico: truncado, termina por um disco onde se abrem as narinas, sendo mantido sempre úmido por glândulas que, distribuídas por toda a sua superfície, segregam permanentemente um muco.

Este disco terminal é um órgão musculoso e móvel, reforçado por 2 ossos especiais, e desempenha um papel muito importante no comportamento do animal, servindo para fuçar o solo, desenterrar raízes e escavar camas na terra ou no lameiro.

A constante umidade do focinho reforça notavelmente O olfato, que é particularmente muito sutil nos Suínos. Os pés dos Suínos não têm a mesma estrutura dos pés dos Hipopotaniídeos. O eixo dos membros passa entre o terceiro e o quarto dedos como em todos os Artiodáctilos, mas os dedos 2 e 5, situados atrás, servem também para a sustentação, tocando o solo apenas durante a corrida, quando o peso do corpo faz flexionar as extremidades.

O polegar é ausente, como em todos os Artiodáctilos. Os ossos metacarpianos e metatarsianos são livres, enquanto que apresentam um princípio de fusão nos Taiaçuídeos e se mostram unidos nos Ruminantes.

Dentição

Os caninos dos Suínos, particularmente desenvolvidos nos machos, têm crescimento contínuo. No javali só os caninos inferiores se projetam para fora da boca; os superiores são mais curtos e se desgastam à medida que crescem.) Os incisivos inferiores são inclinados para diante, a ponto de se mostrarem praticamente horizontais.

Quanto aos molares, são dotados de tubérculos cujo número é característico em cada género; fortes, não especializados, capazes de triturar tanto raízes e caules lenhosos como pequenos vertebrados, são característicos de um regime onívoro.

Curiosidades

Os Suínos apresentam ao nível do punho (articulação do membro anterior) um conjunto de glândulas, chamado glândula carpiana, que segrega um líquido viscoso de odor específico. Esta secreção é desfavorável ao animal, pois permite que os carnívoros lhe sigam o rastro. A região perineal é abundantemente provida de glândulas odoríferas que desempenham um papel no reconhecimento individual.

Perto do olho encontra-se uma zona glandular, correspondente à lacrimal dos ruminantes, mas bem menos desenvolvida que esta. O disco do focinho, como já ficou dito, é dotado d um conjunto de glândulas destinadas a umedecer-lhe a mucosa.

Finalmente existe ao nível do queixo dos suínos uma glândula cuja secreção, muito mais abundante no período da reprodução, deve contribuir para reforçar os estímulos genéticos dos parceiros.

É provável que todas essas secreções odorantes, bem mais numerosas que entre os hipopótamos e cujo odor é mais ou menos desagradável ao nariz humano, tenham contribuído grandemente para a reputação, que os porcos têm, de animais sujos, reputação que faz com que eles sejam criados sem qualquer cuidado de limpeza e higiene.

suínos

O estômago dos Suínos, bem menos diferenciado que o dos ruminantes, não é adequado para a ruminação, apresentando, no entanto, uma tendência à subdivisão que pode ser considerada como ensaio de especialização.

Habitat dos suínos

Em estado selvagem os Suínos habitam a Europa (salvo na parte mais setentrional), o sul da Ásia e a maior parte da Africa, inclusive a ilha de Madagáscar, com  exceção do Saara e regiões vizinhas.

São desconhecidos na América (onde se encontram seus primos os Taiaçuídeos) e na Austrália. O habitat preferido dos Suínos são as grandes florestas úmidas, tanto das montanhas como das regiões planas, mas alguns preferem as planícies cobertas de ervas altas e os campos mais ou menos brejosos. Apreciam a proximidade da água e buscam as margens dos rios ou dos lagos onde cavam camas contatáveis.

Comportamento dos suínos

São quase todos sociáveis, mas jamais formam varas muito numerosas. Apesar de seu aspecto maciço, os Suínos são animais ágeis e capazes de correr com rapidez. Ótimos nadadores, alguns deles não hesitam em atravessar um braço de mar a fim de passar de uma ilha para outra.

A audição e em especial o olfato são muito desenvolvidos, mas a visão revela-se medíocre. Em geral animais tímidos que fogem diante do perigo, os Suínos defendem-se corajosamente quando acuados, muitas vezes atacando.

Alimentação dos suínos

Os suínos são onívoros no mais amplo sentido da palavra, comem de tudo: raízes, vegetais diversos, insetos e suas larvas, caramujos, vermes, lagartos, ratos e até peixes. Não desprezam nem mesmo as carniças.

Reprodução

Suínos são animais muito prolíficos, as ninhadas podem atingir, em algumas espécies, 14 filhotes, cujo crescimento é muito rápido. Esta aptidão para a reprodução rápida e a indiferença às condições de vida tornam-se particularmente adaptáveis à domesticação.

Assim como se deixam facilmente domesticar, com a mesma facilidade voltam ao estado selvagem. Deste modo, um javali capturado muito jovem logo se habitua ao cativeiro e parece não sofrer nada com o fato de viver encerrado num chiqueiro mal iluminado, ao passo que um filhote de porco doméstico em liberdade pode voltar rapidamente aos hábitos selvagens de seus antecessores.

Aprendeu tudo sobre suínos? Compartilhe!