Porco Formigueiro – Características, resumo – Porco da terra – Orictéropo

porco-formigueiro

A ordem dos Tubulidentados compreende uma única família, um único gênero e espécie: o orictéropo (também conhecido como porco formigueiro ou porco da terra).

Características

Os Tubulidentados devem este nome à estrutura peculiar de seus dentes. Estes apresentam-se cilíndricos e sem raízes, sendo formados de numerosos pequenos tubos de marfim, soldados verticalmente por um cimento, e entre os quais se encontra a polpa.

Estes dentes, cujo número é de 28 nos jovens e de IS entre os adultos, praticamente não têm utilidade, pois como os tamanduás e os pangolins, os Tubulidentados são insetívoros, nutrindo-se quase que exclusivamente de cupins que capturam com a longa língua viscosa e que engolem sem mastigar.

O porco formigueiro (porco da terra)

O porco formigueiro, chamado porco da terra na África do Sul, mede de 1 a 1,60 m de comprimento, tendo mais de 45 a 60 cm de cauda. Pesa normalmente de 50 a 70 kg, mas alguns indivíduos velhos podem ir além dos 80 kg.

De pescoço fino e cabeça longa e graciosa, exibe um focinho cilíndrico e móvel que, como o dos porcos, termina numa espécie de disco, sendo dotado ainda de vários tufos de vibrissas. As narinas podem fechar-se à vontade e as orelhas longas, lembram as dos burros.

porco-da-terra

Os membros apresentam comprimento médio, terminando os anteriores por 5 dedos e os posteriores por 4. Esses dedos, sobretudo os dos membros anteriores, são armados de unhas robustas e aceradas, próprias de um fossador.

Animal digitígrado, o porco formigueiro é dotado de polpas apenas sob os dedos e não na planta do pé. Quando sentado, apoia-se sobre os tarsos e os metatarsos que, entretanto, não são usados na marcha.

Habitat

Esse curioso mamífero encontra-se porco formigueiro em todas as regiões da África, ao sul do Saara, onde há cupins e formigas em abundância. Parecem ter predileção pelos solos argilosos e arenosos, e não gostam muito de laterita (solo avermelhado da zona tropical).

O porco formigueiro é um animal solitário que passa o dia dormindo em sua toca, que é constituída por galerias às vezes muito profundas e frequentemente construídas no local de antigos termiteiros.

As habitações das térmites e de outros insetos constituem um abrigo muito apreciado por numerosos mamíferos, como chacais, mangustos, doninhas e roedores diversos.

Comportamento

Ao cair da tarde, o porco formigueiro sai de sua toca e parte em busca de termiteiros, guiado por um olfato bastante desenvolvido. Embora não seja um animal muito veloz, procura acelerar o andamento com saltos regulares bem curiosos, chegando a percorrer, desse modo, cerca de 10 km por noite.

Orictéropo

De vez em quando para a fim de observar se não há inimigos nas paragens e retoma a caminhada. Ao chegar a um formigueiro ou a um termiteiro, começa por farejá-lo cuidadosamente. Depois põe-se a cavar e introduz-se até a galeria principal dos insetos, estendendo então a longa língua viscosa, que retira quando ela está coberta por uma boa camada de insetos.

Este exercício é praticado continuamente até que o animal fique saciado. Por vezes, ele consegue engolir centenas de formigas ou cupins de uma só vez. Volta à toca com a primeira claridade da manhã e, se não a encontra, cava outra em poucos minutos, passando o dia aí em perfeita segurança.

Animal extremamente prudente e medroso, o porco formigueiro tem ouvido apuradíssimo que lhe possibilita evitar seus inimigos – entre eles o homem – antes de ser visto. Dotado de força espantosa, é quase impossível arrancá-lo de sua toca.

Reprodução

Não se sabe o tempo de sua gestação, ocorrendo a parição em outubro/novembro. O filhote (só excepcionalmente tem 2) nasce sem pelos e passa as duas primeiras semanas enroscado. Acompanha a mãe até os 6 meses, quando já pode cavar seu próprio abrigo.

Curiosidades

Em algumas regiões os indígenas comem a carne do porco formigueiro, dura e fibrosa, aproveitam a pele para fazer adereços e utilizam as unhas como amuleto.

Gostou desse artigo sobre o porco formigueiro / porco da terra? Compartilhe!