Girafa | Curiosidades do Animal | Altura | Onde Vivem | Resumo

girafas

A girafa é um animal que, junto ao ocapi, faz parte do gênero giraffidae. Nesse artigo você aprenderá as características, curiosidades, onde vivem, seus hábitos e reprodução, em um resumo completo.

Características da girafa

A girafa (Giraffa camelopardalis) não se assemelha a nenhum outro animal. Pode ser reconhecida, sem confusão possível, por seu pescoço desmesurado, suas pernas imensas, seu corpo maciço, seu dorso muito inclinado, sua cabeça fina e elegante, seus grandes olhos franjados de longos cílios, e pelas 2 ou 3 saliências ósseas, recobertas de pele, que se elevam sobre a fronte do animal.

Anatomia

A cabeça já por si alongada, ainda parece mais longa por causa do focinho estreito em que termina. A língua, longa e áspera, pode atingir 50 cm; os lábios são muito móveis e as largas narinas podem fechar-se à vontade do animal. A fronte apresenta duas protuberâncias que lembram vagamente os cornos dos Bovídeos, sendo mais curtas que as grandes orelhas pontudas.

Uma terceira saliência óssea, arredondada, mais ou menos desenvolvida, eleva-se entre os olhos. O pescoço, que tem mais ou menos o mesmo comprimento das pernas anteriores, revela-se fino e achatado lateralmente, sendo ornado na parte posterior por uma crina curta; apesar de seu comprimento, é dotado de apenas 7 vértebras, como ocorre com a maioria dos Mamíferos.

Altura da girafa

girafa-altura

Uma girafa apresenta em média de 4 a 4,5 metros de altura. O comprimento de seu corpo, do peito ao início da cauda, não ultrapassa 2,25 m, ao passo que a altura, no garrote, atinge 3 m, podendo ir além de 5 m na cabeça. A cauda mede cerca de 1 m. Os machos adultos pesam cerca de 2 toneladas, enquanto que as fêmeas não vão além de 600 kg.

Curiosidade da girafa: pressão sanguínea

Uma das curiosidades da girafa é sua pressão sanguínea. A grande altura da cabeça em relação ao corpo cria um interessante problema de circulação. E preciso que a pressão sanguínea seja suficientemente forte para que o sangue se eleve a 3 m de altura, caso único nos vertebrados vivos. Por isso mesmo, o coração é muito potente.

E a pressão, que seria muito forte para o cérebro, é controlada por uma rede de arteríolas, chamada sistema admirável, na qual o sangue sofre uma grande perda de carga. Já tratamos de dispositivo semelhante no caso para controle da temperatura do sangue nos animais que vivem na água gelada (focas).

girafa-peso

Fisionomia de uma girafa

O corpo, que se mostra largo no tórax e bem mais alto no garrote que na garupa, afina acentuadamente para trás, tanto que, quando se observa o animal de frente, o trem posterior não é visível.

Os membros, relativamente delgados, têm mais ou menos o mesmo comprimento: cerca de 2 m. O segundo e quinto dedos, de que se encontram vestígios nos Ruminantes, são completamente ausentes na girafa. Como o camelo, a girafa apresenta uma calosidade desnuda na articulação das pernas.

Características da pelagem

A pele mostra-se muito espessa e recoberta de pelos em todo o corpo. A pelagem, que exibe coloração amarelo-fulva, é um pouco mais escura no dorso, esbranquiçada na parte inferior do corpo e mosqueada de grandes manchas irregulares de cor bruno-ferrugínea, mais ou menos escura.

girafa-curiosidades

Estas manchas constituem uma camuflagem que lembra mais a das panteras (Carnívoros) que a dos Ruminantes. Embora seu ventre não seja particularmente volumoso, a girafa possui um intestino de comprimento excepcional: 77 m. Não é dotada de glândula lacrimal odorífera nem, aparentemente, de qualquer espécie de glândula odorífera. A fêmea só possui um par de tetas.

Distribuição geográfica

A girafa achava-se por certo mais difundida outrora do que atualmente, pois era bem conhecida dos egípcios. Hoje, sua distribuição está muito fragmentada, podendo encontrar-se este animal em numerosas regiões da África, ao sul do Saara, até o rio Orange.

onde-vivem-as-girafas

Nesta vasta área de distribuição as girafas se repartem em dois grandes grupos. As do grupo setentrional têm uma pelagem reticulada, isto é, as manchas são cerradas e de forma angulosa, o que dá aos espaços claros que as separam a aparência de uma rede.

Seus membros mostram-se brancos na parte inferior, sendo o terceiro corno frontal bem acentuado. As do grupo meridional apresentam os membros muito malhados e o corno frontal pouco aparente. As malhas da pelagem, que têm formas muito variadas, revelam-se menos nítidas e mais espaçadas.

Onde vive a girafa

Em todas as regiões de seu habitat a girafa vive exclusivamente nas estepes cobertas de árvores e de moitas. Embora prefira as planícies. às vezes é encontrada também em altitudes de até 1.700 m.

Reprodução do animal

A época do cio, variável segundo a região, ocorre geralmente entre julho e setembro. O filhote, que pesa de 50 a 70 kg e mede quase 2 m, nasce entre 420 e 450 dias depois. Meia hora após o nascimento já tenta erguer-se, e, vacilante ainda, achega-se à mãe para mamar 20 minutos mais tarde.

filhote-girafa-onde-vivem

Dez horas depois de ter nascido, a cria corre por toda a parte e, no terceiro dia, é até capaz de saltar. Alimentado pela mãe durante 9 meses, o filhote, passado esse tempo, continua a ser protegido pelos adultos, mas não necessariamente pelos pais.

Desenvolvimento do filhote

Com 3 ou 4 anos de idade está apto a reproduzir-se, e sua duração normal de vida é de cerca de 20 anos. Além do leão, que a ataca quando está deitada ou abaixada para beber ou comer, o único inimigo da girafa é o homem.

Alimentação da girafa

As girafas são animais herbívoros, alimentando-se dos pastos disponíveis em seu habitat natural, assim como pequenos arbustos.

Comportamento da girafa

As girafas são animais tímidos, dóceis e inofensivos, que de modo geral vivem em grupos de 10 a 20 indivíduos, formados por um ou dois machos, fêmeas e jovens. Os velhos machos tornam-se frequentemente solitários, sendo às vezes acompanhados – como ocorre com muitos outros Artiodáctilos – por um jovem macho chamado pajem.

alimentação-da-girafa

Estes ruminantes têm alguma coisa de singular em todos os seus movimentos. Seu andar é normalmente gingado, marchando o animal com passo tranquilo, e majestoso, em que desloca simultaneamente as duas patas do mesmo lado: tão curto é seu corpo e tão reduzido o espaço entre os membros anteriores e posteriores, que as patas se chocariam se as girafas não gingassem ao caminhar.

Hábitos

Quando galopam, entretanto, perdem toda a elegância. Seu galope é tão pesado tão canhestro, tão desgracioso que, observando-as a distância, tem-se a impressão de que poderíamos segui-Ias simplesmente andando. É uma ilusão, pois a girafa compensa a lentidão de seus movimentos com a largura de seus passos, transpondo de 4 a 5 m em cada um.

Girafas: Curiosidades, altura, alimentação

Continue aprendendo sobre CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou desse resumo sobre as girafas? Compartilhe!