Gazela dorcada – Habitat, características do animal – Resumo

Designa-se sob o nome de gazelas um grande número de antílopes que se podem classificar em uma dúzia de espécies que formam o gênero gazella, tendo como protótipo a gazela dorcada. Nesse artigo você aprenderá tudo sobre esse belo animal em um resumo completo.

Características do animal

Menor, mais delgada e mais elegante que o cabrito-montês, a gazela é o mais belo espécime de fauna desértica, e os poetas orientais cantaram-na desde os tempos mais remotos. Os antigos egípcios, seduzidos por sua elegância, consagraram-na a Isis, e o poeta do Cântico dos Cânticos considerou-a como a própria imagem da beleza. Seu corpo mede de 1 m a 1,20 m, a que se acrescentam uns 12 cm da cauda.

A altura do animal, no garrote, varia de 50 a 70 cm, e o corpo, que parece muito delgado por causa da finura dos membros, é na realidade robusto. Machos e fêmeas têm cornos anelados em forma de lira e seus grandes olhos sonhadores, com pipila quase redonda, mostram uma –doçura enganadora, pois os adultos são bastante agressivos.

A gazela fêmea apresenta apenas um par de mamas. Mencionemos a presença de glândulas inguinais (dobra formada pelo ventre e a perna traseira) e de uma glândula carpiana, situada no pó, acima da glândula interdigital, com a qual não deve ser confundida.

Como a maioria dos antílopes que vivem no mesmo biótopo, tem uma pelagem uniforme cuja cor se confunde com a paisagem circundante. Devido à precariedade de alimento, os rebanhos são relativamente pouco numerosos.

Habitat da gazela

A gazela dorcada vive na África do Norte, Egito, Palestina, Síria e uma parte da Ásia Menor. Animal tipicamente desértico, prefere as planícies aos platôs altos. O clima quente e seco em que vive selecionou, com o correr dos tempos, um certo número de aptidões.

gazela-animal

A gazela dorcada luta contra a seca eliminando um mínimo de água. Seus excrementos são bem duros e sua urina muito concentrada. Distante o dia ela procura tanto quanto possível a sombra, e torna-se ativa sobretudo ao alvorecer e ao crepúsculo.

As fêmeas são gregárias e formam, com os filhotes, rebanhos que se dissociam por ocasião da parição, reunindo-se em seguida. Os rebanhos constituem unidades muito fechadas que excluem rigorosamente qualquer gazela da mesma espécie proveniente de outro rebanho.

A gazela dorcada é um animal que oferece um bom exemplo de colonização do deserto saárico pelos Bovideos que têm representação em todos ou quase todos os biótopos possíveis. A vegetação, pobre na maior parte do tempo, só oferece vegetais secos e folhas espinhosas. Exceto nos breves momentos em que raras chuvas fazem florescer o deserto, os antílopes só têm pastagens magras para frequentar.

E é aí que aparece a vantagem decisiva que a ruminação oferece aos Bovídeos. Seu estômago complexo é provido de uma pança que assegura em parte a digestão celulósica e lenhosa, graças à sua flora bacteriana.

Comportamento

Os machos só se interessam pelas fêmeas na época do cio, quando suas glândulas produzem secreções odoríferas. Durante este período, a gazela dá prova de um nítido instinto territorial. O território é marcado pela mucosidade da glândula lacrimal, depositada em locais bem visíveis, como por exemplo pedras e arbustos.

Esta marcação dá ao animal um tal sentimento de segurança que ele é visto frequentemente, durante um combate com um rival, interromper a luta para realizar os gestos rituais da marcação. As gazelas são animais extremamente sóbrios.

O orvalho noturno constitui, às vezes, sua única provisão de água, mas a presença de um ponto de água é sempre apreciada.

Reprodução das gazelas

A época do cio do animal varia segundo o dia geralmente ocorrendo em outubro na parte mais setentrional da área de distribuição e de outubro a dezembro se mais perto do equador.

Durante este período, os machos entram-se a combates violentos, a tal ponto que por vezes os chifres se partem, e, então, fazem seus haréns. Os machos jovens, que não são suficientemente robustos para se apropriamrem das fêmeas, grupam-se em rebanhos até à seguinte estação de cruzamento.

A gazela fêmea têm habitualmente apenas um filhote, que nasce depois de uma gestação de 5 a 6 meses. Durante os primeiros dias de vida os recém-nascidos mostram-se bastante desajeitados e são fáceis de capturar.

Gostou desse resumo sobre esse belo animal, a gazela? Compartilhe