Elefante indiano | Significado Cultural | Características | Resumo

elefante-indiano

O elefante indiano (Elephas maximus) é considerado um animal sagrado na Índia. Nesse artigo você verá as curiosidades, características e significado cultural desse mamífero asiático.

Características do elefante indiano

O elefante indiano (Elephas Indicus) mede 3 metros de altura e 7 metros de comprimento, da extremidade da tromba até a ponta da cauda. Suas orelhas são dimensão média e as presas pouco desenvolvidas, sobretudo nas fêmeas.

As patas anteriores têm 5 pequenos cascos, as posteriores 4, com ausência do quinto dedo. A pele, nua, exibe colorido cinza. O elefante indiano vive em rebanhos nas florestas densas da Índia, nutrindo-se de folhas e ervas.

O elefante indiano é um animal atarracado e pesado, dotado de uma cabeça maciça, de fronte larga. Sua face é quase plana: o alto do crânio sobressai em duas cristas elevadas que constituem o ponto mais alto do animal. Ao nível da têmpora encontra-se uma abertura glandular por onde escorre periodicamente uma secreção fétida que aviva a cor bruna de sua bochecha.

curiosidades-do-elefante-indiano

A orelha quadrada, de implantação muito alta, prolonga-se para baixo, fazendo uma ponta ligeiramente alongada. O olho é pequeno, muito móvel, 7 protegido por grossas pálpebras. A pupila mostra-se redonda, muito pequena, e a íris tem coloração bruna.

Curiosidades do elefante indiano

A abertura da boca do elefante indiano é muito grande e o lábio inferior, bastante móvel, pende quase sempre para baixo, formando uma ponta aguda. A tromba, mais ou menos cilíndrica – tem quase o mesmo diâmetro na ponta -, parece inserida entre os olhos, mas sua parte superior atinge a fronte.

Quando alongada, atinge o solo e o animal tem o hábito de mantê-la enrolada. Termina por um órgão preênsil digitiforme, formando – sua extremidade um cálice ao fundo do qual se alojam as narinas. As presas ultrapassam o maxilar superior e descrevem uma curva muito acentuada.

significado-elefante-indiano

O pescoço é curto. A linha dorsal sobe a princípio de maneira uniforme, descendo depois abruptamente até a base da cauda, que cai vertical mente, chegando abaixo do nível do joelho.

Os membros anteriores apresentam-se livres a partir da articulação da espádua; os posteriores são envolvidos até o joelho na pele da região abdominal, e o pé, oval, alarga-se para a frente e para trás. A pele forma pregas muito finas que se cruzam e lhe dão uma aparência reticulada.

O elefante indiano é um animal que apresenta uma grande longevidade: podem viver até os 70 anos de idade.

Pelagem

A pelagem quase inexistente no elefante indiano, é constituída por pequenas cerdas isoladas, disseminadas por todo o corpo, principalmente em volta dos olhos, sobre os lábios, maxilar inferior, queixo e parte posterior do dorso, ao passo que a extremidade da cauda é ornada com um pequeno espanador.

Os pelos são brunos ou pretos, exceto os dos lábios, que têm uma coloração esbranquiçada. O peso dos maiores indivíduos pode atingir 4.000 kg  até mais. Os elefantes-brancos, animais albinos cuja cor é realmente cinzento clara, são muito raros.

Reprodução

O elefante indiano é considerado adulto com a idade de 25 anos, embora só atinja o seu desenvolvimento total aos 35 anos. Com  12 anos, o macho já está apto para a reprodução, podendo as fêmeas atingir a maternidade aos 13 anos.

reprodução-elefante

Daí em diante as parições ocorrem de 4 em 4 anos aproximadamente. O elefante é portanto um animal pouco prolífico. A gestação dura de 18 a 22 meses. Citam-se casos de gravidez gemelar, mas em geral as fêmeas têm um único filhote de cada vez, que mede, ao nascer, 90 centímetros de altura, pesando cerca de 90 kg dois dias depois.

A mãe começa a desmamá-lo progressivamente ao fim de 6 meses. Embora coma um pouco de erva tenra, ele continua a mamar durante vários meses. De regra, os nascimentos ocorrem de setembro a novembro. Os filhotes não crescem depressa. Ao fim de um ano atingem 1.20 m de altura e, com idade de 2 imos, ainda não medem mais que 1,40.

Elefante indiano – Significado cultural

Como curiosidade, o elefante indiano, assim como as vacas, são considerados animais sagrados na Índia. Recebem tratamento de destaque nos templos religiosos e sua figura é utilizada como amuleto para a recepção de boas energias e prosperidade.

Antigamente, eram utilizados como montarias de batalha ou mesmo para transportar reis e outras figuras de prestígio. Hoje, são venerados e utilizados, vez ou outra, como transporte de noivos em casamentos. Essa adoração contribui positivamente para sua proteção.

Além disso, tem um grande significado cultural. Na cultura indiana, existe um deus chamado Ganesha, representado pela figura de um ser humano com cabela de elefante indiano. É reconhecido no hinduísmo como o deus da sabedoria e prosperidade, além de eliminador de obstáculos.

Elefante indiano em seu habitat natural

Continue aprendendo sobre CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou de aprender as características e significado cultural do elefante indiano? Compartilhe!