Alce, o Gigante da Família dos Cervos | Tamanho do Animal | Resumo

alce

O alce é o gigante da família dos cervos. Nesse artigo você aprenderá tudo sobre esse animal e suas curiosidades em um resumo completo.

Tamanho do alce

O alce é um animal maciço e de tamanho possante, o adulto mede de 2,50 a 3 metros do focinho à raiz da cauda rudimentar (5 cm). O talhe, no garrote, pode atingir 1,90 m, oscilando o peso médio entre 300 e 450 kg; alguns machos velhos, entretanto, chegam às vezes a pesar mais de 500 kg.

Características do animal

O corpo, relativamente curto, é largo no peito e levantado no garrote. As pernas, altas e sólidas, têm o mesmo comprimento à frente e atrás e terminam por cascos retos, profundamente fendidos e ligados por uma membrana extensível.

O pescoço, de tamanho muito curto, suporta uma cabeça enorme, alongada, estreitada ao nível dos olhos e terminada por um focinho longo, dilatado e muito achatado na frente. O lábio superior, muito desenvolvido e móvel, é piloso e adianta-se sobre o maxilar inferior.

Galhadas do alce

As galhadas do macho podem atingir dimensões consideráveis, fundindo-se as hastes numa palheta larga. Só as extremidades não se fundem e formam digitações que permitem avaliar a idade do animal.

A haste basal, bem diferente do fuste do animal jovem, acaba por se fundir com as demais. No princípio do outono, nota-se, sobre a cabeça do macho jovem, um espesso tufo de pelos no lugar dos futuros cornos. Na primavera seguinte aparecem os primeiros esgalhos, surgindo no outono outros, com 30 cm de comprimento, que caem no inverno.

galhadas-do-alce

Pouco a pouco as galhadas se ramificam e acabam por atingir, no máximo, um peso de 20 kg e uma envergadura de 2 metros. A pelagem do alce tufosa, longa e hirsuta – é formada por quebradiços pelos cerdosos que recobrem os pelos feltrosos curtos e finos.

Distribuição geográfica

A área de distribuição do alce é, como a da rena, circumpolar, sendo o animal encontrado no Alasca, no Canadá, no noroeste dos Estados Unidos, nas montanhas Rochosas, na Noruega, na Suécia, na Rússia, na Sibéria, na Manchúria e na Mongólia. Como as diferentes zonas em que vive o alce não têm comunicação entre si, existem numerosas subespécies em virtude do isolamento geográfico.

Habitat do alce

As florestas desabitadas, ricas em pântanos e brejos impraticáveis – sobretudo aquelas onde há abundância de salgueiros, bétulas, faias pretas e outras essências folhosas -, constituem o local de residência preferido pelo alce. As matas de coníferas também lhe convêm, desde que não faltem pastagens nelas.

Comportamento

Suas pernas longas asseguram-lhe um ponto de observação mais elevado e, por consequência, visibilidade melhor. Sua alimentação corresponde bem à flora dessas regiões, e ele gosta de rolar na lama.

habitat-natural

Constituem seu único problema os mosquitos e as mutucas, que são um verdadeiro flagelo nesses locais úmidos. Para se proteger desses insetos o alce procura, tanto quanto lhe é possível, locais ventilados, mergulhando na água até o pescoço e tendo atividade sobretudo noturna.

Hábitos

O alce passa o verão nas planícies baixas e úmidas, mas, no inverno, refugia-se nos locais altos, ao abrigo das inundações e do gelo. Este animal acha-se mais bem adaptado que a rena à vida nos pântanos ou, mais exatamente, nas terras brejosas.

No verão, a curta duração das noites reduz evidentemente esta atividade. Graças as suas longas pernas, o alce pode correr com muita rapidez, mas é incapaz de aguentar por muito tempo um ritmo rápido. Esta falta de resistência seria em parte devida à composição de seu sangue, menos rico em glóbulos vermelhos; que os demais ruminantes.

Animal sobretudo sedentário, o alce desloca-se com pouca rapidez sempre que precisa procurar pastagens ou fêmeas. Em caso de perigo, sua marcha de fuga é um trote bastante lento (25, km/h aproximadamente) que o animal pode acelerar por pouco tempo.

Curiosidades sobre o alce

Excelente nadador, o alce não se banha apenas por necessidade, mas também por prazer, como certos Bovídeos. Animal muito emotivo que reage comumente com a fuga, o alce é na realidade mais bravo do que tímido. Não se atemoriza com o odor humano, sobretudo quando jovem, e conhecem-se casos de alces domesticados.

alce-um-cervo-gigante

Em repouso, instala-se no meio dos bosques, em local isolado. Quando faz frio – e nas regiões em que vive a temperatura cai às vezes a -50°C – dobra as pernas e deixa-se cobrir de neve, evitando assim perda de calor. Todos os anos o alce vai passar o verão no mesmo local. No inverno, emigra para regiões mais favoráveis, mas sempre cobertas de neve.

Pisando sem cessar a mesma área já recalcada por suas patas – a que os russos e os caçadores da América chamam currais, por alusão aos das fazendas -, o animal reduz seu território de pastagens e emagrece muito, emagrecimento que será tanto maior quanto mais espessa for a neve. O alce tem uma alimentação muito peculiar.

Alimentação do alce

O alce é o único dos Cervídeos que consome habitualmente e em abundância sarças, ramagens e cascas, sobretudo na primavera, quando a seiva é muita. Acontece comer também relva, o que faz com cena dificuldade, pois, por causa do pescoço curto e das pernas longas, tem de se esforçar para atingir o solo.

Come igualmente com deleite plantas aquáticas que colhe sob a água. No inverno, quando as árvores não têm rebentos e a casca está seca, o alce alimenta-se de agulhas de coníferas. Ao contrário das renas, não aprecia nada os líquens, só consumindo, de má vontade, os que nascem sobre as árvores barba-de-velho. Em resumo, portanto, pode-se dizer que o alce manifesta a mesma predileção que os caprinos pelos alimentos lenhosos.

Época de reprodução dos alces

A época do cio ocorre cm setembro e outubro. Os machos, que durante este período ficam com o pelo eriçado e o pescoço inflado, procuram o cheiro de urina das fêmeas, que confirma que elas estão no cio, e cruzam várias vezes.

A frequência dos cruzamentos será tanto maior quanto mais maduros forem os machos, os quais, portanto, podem ser considerados polígamos. Na verdade, é rara a constituição de haréns, o que só ocorre quando há penúria de machos, encontrando-se frequentemente casais de alces.

curiosidades-alce-americano

Nos dois meses de duração da época de reprodução a fêmea tem 3 períodos de cio, durante os quais aceita o macho. Assim que é fecundada, ela para de cruzar e isola-se, deixando o macho disponível para outras fêmeas. Durante todo esse período o macho fica muito excitado. Seu instinto territorial, muito pouco desenvolvido durante o resto do ano, surge bruscamente e o alce pode tornar-se perigoso.

Confrontos pela fêmea

Os combates entre os machos são frequentes, mas pouco brutais. Os adversários defrontam-se lentamente com as galhadas, forcejando um contra o outro até que o mais fraco ceda. Jamais ocorrem choques violentos como entre os bodes. Durante todo o período de cruza os machos repousam muito pouco e emagrecem muito. A gestação dura em média 235 dias.

Parição do animal

Em fins de abril ou princípios de maio, a alce fêmea dá à luz um único filhote, mais raramente dois e, excepcionalmente, três. Em certas regiões a proporção de fêmeas estéreis é considerável, ou porque não são fecundadas ou porque a gestação não chega a concretizar-se.

alce-animal

Tão logo recebem aleitamento materno os recém-nascidos começam a saltar, mas ainda não sustentam bem a cabeça nem estão muito seguros das pernas, de modo que a mãe se vê obrigada a empurrá-los para que andem.

Desenvolvimentos dos filhotes de alce

Três ou quatro dias mais tarde, entretanto, já eles estão em condições de segui-Ia por toda a parte. O amor da mãe por seus filhotes é extraordinário, e ela os defende agressivamente contra qualquer intruso, seja ele homem ou animal, e se torna violenta.

Não raro, a alce conserva-os em sua companhia durante 2 anos. Os filhotes estão prontos para reprodução com 2 a 3 anos de idade, sendo sua duração de vida de cerca de 20 anos.

Alce em seu habitat natural

Continue aprendendo sobre CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou desse artigo sobre o alce, animal da família dos cervos? Compartilhe!