Ossos do Corpo Humano | Anatomia do Esqueleto Humano | Resumo

esqueleto-humano-completo

O esqueleto humano é formado por cerca de 206 peças esbranquiçadas, duras, resistentes. São os ossos do corpo humano, que se relacionam entre si por meio de articulações.

Do ponto de vista fisiológico, os ossos do corpo humano são órgãos passivos do movimento. Quer dizer: por si sós, não se movem. Só o fazem por força dos músculos que sobre eles se inserem.

Tipos de ossos do corpo humano

Os ossos do corpo humano se apresentam sob três formas:

  • Ossos longos, cujo comprimento excede de muito à largura e à altura, como o úmero, osso do braço e o fêmur, osso da coxa:
  • Ossos chatos, cuja espessura é muito reduzida em relação às demais dimensões, como a omoplata, osso da espádua e o parietal, osso do crânio;
  • Ossos curtos, cujas dimensões se equivalera, por serem mais ou menos cúbicos, como o calcâneo, oito do calcanhar e as falanges, dos dedos.

Características dos ossos longos

Nos ossos longos, temos a considerar duas extremidades:

  • As epífises, formadas de tecido ósseo esponjoso e urna porção central;
  • Diáfise, onde se encontra tecido ósseo compacto limitando um canal – o canal medular. Este canal se acha repleto de uma substância amarelada, mole, amorfa – a medula óssea- tida como geradora de glóbulos sanguíneos. É o que geralmente chamamos tutano.

Estrutura dos ossos do do corpo humano

anatomia-dos-ossos-do-corpo-humano

Os ossos do corpo humano estão cobertos por uma camada de tecido conjuntivo fibroso, que a ele adere intimamente. É o periósteo. No interior do osso, existem os canais de Havers, por onde correm vasos sanguíneos e nervos, que chegam até à medula óssea, depois de nutrir as células ósseas (osteoblastos).

Desenvolvimento do esqueleto humano

Originalmente, isto é, durante a vida embrionária, o esqueleto é cartilaginoso. Depois, as cartilagens se vão, ficando pouco a pouco desaparecendo por fim totalmente. A ossificação dos ossos ossos do corpo humano se opera ao mesmo tempo das epífises para a diáfise e da diáfise para as epífises.

É que entre essas duas zonas uma existe cartilagem de conjugação, que se mantém em constante atividade proliferativa até a puberdade dos 16 aos 20 anos de idade, a epífise inferior se une a diáfise. Dos 25 anos em diante, une-se a epífise superior é a diáfise.

Formação do periósteo

Além desse crescimento em alongamento, há o crescimento em espessura, o qual se realiza à custa da camada interna do periósteo que, pela sua propriedade de produzir osteoblastos, tomou o nome de catada osteogênica.

periosteo-e-endosteo

Essa camada desaparece logo que o osso atinge suas dimensões normais, tomando-se o periósteo, portanto, estéril. Apesar disso, em casos de fratura, há produção de osteoblastos, que concorrem para a consolidação dos fragmentos do osso, formando o chamado calo ósseo.

Divisão do esqueleto humano

Descrição sumária do esqueleto humano: divide-se em três partes:

  • Tronco;
  • Cabeça;
  • Membros.

A esses segmentos, podemos classificar o esqueleto humano como: esqueleto axial e apendicular , conforme a figura abaixo demonstra.

esqueleto-axial-e-apendicular

Ossos do tronco

O tronco é formado pela coluna vertebral, pelas costelas e pelo esterno. A coluna vertebral é o eixo de sustentação, de equilíbrio e de simetria de todo o esqueleto humano. Vista de frente, é mais ou menos retilínea; vista de perfil, apresenta algumas sinuosidades conhecidas por curvas de compensação.

Anatomia da coluna vertebral

A coluna vertebral é o resultado da superposição de 33 peças ósseas, denominadas vértebras. Cada vértebra tem um orifício central: buraco vertebral. A coincidência dos buracos das vértebras origina um canal – o canal vertebral – onde se aloja a medula espinhal, órgão do sistema nervoso.

anatomia-da-coluna-vertebral

Entre uma e outra vértebra, permanece um pequeno espaço – o espaço intervertebral – e, aos lados, existem os chamados buracos de conjugação, por onde passam os nervos que saem da medula. Entre as vértebras, existem os discos intervertebrais, que atuam como um amortecedor e a protegem contra pancadas, ajudando na absorção de impactos.

Divisões da coluna vertebral

A coluna vertebral se divide em quatro regiões:

  • Região cervical, correspondente ao pescoço, apresentando sete vertebras;
  • Região dorsal, em toda a extensão do dorso, com doze vertebras;
  • Região lombar, à altura dos rins, com cinco vertebras;
  • Região sacrocóccigeana, assim chamada porque constituída de nove vértebras, sendo cinco soldadas num só osso – o sacro – e 4 igualmente soldadas, formando o cóccix.

As vértebras não são todas iguais, apresentando pequenas diferenças entre si, normalmente se considerarmos as vértebras de cada uma das regiões. Designam-se pela ordem e pelas regiões em que se acham situadas, mas algumas tomam nomes especiais.

Ossos torácicos

caixa-toracica-esqueleto-humano

As costelas são arcos ósseos achatados, em número de 12 pares. Esses ossos do corpo humano se articulam, posteriormente, com as vértebras dorsais – duas costelas para cada vértebra – dirigindo-se, anteriormente, para o esterno. Elas se dividem em:

  • Costelas verdadeiras, os 7 pares superiores, que se articulam com o esterno;
  • Falsas costelas, os 3 pares seguintes que se ligam à cartilagem da sétima costela;
  • Costelas flutuantes, os dois últimos pares, que não se articulam, anteriormente, com nenhum osso.

Anatomia das costelas

Em cada costela distinguimos uma porção óssea (costela propriamente dita) e uma porção cartilaginosa, que liga esta última ao esterno. O esterno é um osso chato, situado adiante da caixa torácica e onde podemos estudar três regiões:

  • O manúbrio ou punho, com o qual se articulam as clavículas;
  • O corpo do esterno, porção média;
  • O apêndice xifoide, pouco ossificado, com a forma de um triangulo preso à base do corpo do esterno.

As costelas, o esterno e as doze vértebras dorsais limitam uma cavidade, cujo plano inferior é o diafragma, denominada tórax.

Ossos da cabeça

O esqueleto cefálico é dividido em ossos do crânio e da face. O crânio humano é formado por uma reunião de ossos ossos do corpo humano solidamente reunidos entre si, constituindo uma cavidade aproximadamente esférica onde se acha alojado o encéfalo

ossos-da-cabeça-cranio-humano.

Ocupando a parte superior da cabeça, ele se compõe de 8 ossos, dos quais 4 ímpares, medianos e simétricos – frontal, occipital, esfenoide e etmoide – e 2 pares – temporais e parietais.

Anatomia dos ossos do crânio

  • O osso frontal se acha situado na parte anterior do crânio, constituindo a região denominada testa. No seu bordo inferior, desenham-se duas arcadas, conhecidas por arcadas superciliares, porque correspondem, precisamente, aos supercílios.
  • O occipital se localiza na parte posterior e interior do crânio. Nele se vê um largo orifício – o buraco occipital – que comunica o canal vertebral com o crânio.
  • O esfenoide se acha situado na pane média da base do crânio e tem a forma de um morcego. O etmoide se encontra adiante do esfenoide. É um osso ossos do corpo humano tão delicado que, retirado do esqueleto, guarda-se numa caixinha com algodão.
  • Os parietais são ossos quadriláteros, situados na parte superior do crânio, um de cada lado.
  • Os temporais se acham abaixo dos parietais, na região onde os cabelos começam a embranquecer sob a ação do tempo, de onde o seu nome. É um osso ossos do corpo humano muito complicado que se articula com o maxilar inferior.

Anatomia dos ossos da face

ossos-do-corpo-humano-face

A face se compõe de 14 pequenos ossos do corpo humano, que se fixam solidamente uns aos outros, à exceção do maxilar inferior, que é móvel. Desses 14 ossos, 2 são ímpares, como sejam:

  • O vômer, septo ósseo que concorre para limitar as fossas nasais;
  • O maxilar Inferior, em forma de ferradura, que serve à implantação dos dentes da arcada inferior. Faz parte dos mais fortes dos ossos do corpo humano.

Os restantes ossos da face são pares e em número de 6. Descreveremos ligeiramente: os maxilares superiores, onde se acham implantados os dentes da arcada superior; os palatinos, que formam, com os maxilares superiores, a abóbada palatina;

  • Ossos malares: Correspondem às maças do rosto;
  • Os lacrimais, no canto interno da órbita dão escoamento às lagrimas;
  • Os nasais ou ossos próprios do nariz, localizados à altura da raiz deste órgão;
  • Os cartuchos inferiores, que fazem saliência para dentro das fossas nasais.

Ossos dos membros superiores

ossos-dos-membros-superiores

Os membros superiores apresentam 4 segmentos: cintura escapular, braço, antebraço e mão.

A cintura escapular se compõe de dois ossos:

  • Clavícula, osso par, em forma de S;
  • Omoplata, também par, situado na espádua.

O braço tem um único osso: o úmero. Sua extremidade superior se articula com a omoplata; a inferior, com o rádio e o cúbito, formando a articulação do cotovelo. O antebraço é constituído por dois ossos

  • Rádio na direção do polegar;
  • Cúbito, separado do rádio pelo espaço inter-ósseo.

Ossos da mão

O esqueleto da mão compreende três regiões distintas:

  • Carpo;
  • Metacarpo;
  • Falanges, formados por ossos curtos.

ossos-da-mão

  • O carpo tem 8 ossos, dispostos em duas filas, uma superior, com o escafoide, o semilunar, o piramidal e o pisiforme; outra inferior, com o trapézio, o trapezoide, o grande osso e o ganchoso.
  • O metacarpo é formado por 5 ossos, denominados: 1°, 2°, 3°, 4° e 5° metacarpianos.
  • As falanges, em número de 5, são constituídos, cada um, por 3 ossos: falange, falanginha e falangeta, à exceção do polegar que só tem falange e falanginha, essa última figurando entre os menores dos ossos do corpo humano.

Ossos dos membros inferiores

ossos-dos-membros-inferiores

Os ossos dos membros inferiores constam de 4 segmentos, que são: cintura pelviana, coxa, perna e pé. A cintura pelviana é formada pelos ossos ilíacos. A coxa compreende um só osso do corpo humano, o fêmur. A perna é composta de dois ossos longos:

  • A fíbula (ou perônio), osso afinado, que apresenta, na porção inferior, uma saliência – o maléolo externo;
  • A tíbia, maior que o perônio. Sua extremidade inferior mostra urna saliência para dentro: é o maléolo Interno.
  • A patela, o menor dos ossos da perna. Tem formato triangular e está localizada entre a tíbia e o fêmur, na parte anterior do joelho.

Osso da coxa

A coxa apresenta apenas um osso. Entretanto, é o maior e mais forte dos ossos do corpo humano: o fêmur.

Esqueleto do pé

ossos-do-pé-anatomia

O pé compreende 3 regiões distintas:

  • Tarso;
  • Metatarso;
  • Falanges.

Ossos do tarso

O tarso possui 7 ossos:

  • O tarso, que se articula com a tíbia e com o perônio. Entre os ossos do corpo humano, é o que suporta todo o peso do corpo;
  • O calcâneo, que forma o calcanhar;
  • O cuboide, o escafoide e os três cubiformes, que se agrupam anteriormente.
  • O metatarso consta de 5 ossos metacarpianos. As falanges, em número de 5, são formadas à semelhança dos dedos, por ossos curtos, tendo cada um uma falange, uma falanginha e uma falangeta. Faz exceção o hálux (osso do dedão do pé), que só possui os dois primeiros ossos.

Articulações do esqueleto humano

articulações-dos-ossos-do-corpo-humano

Os ossos do corpo humano se reúnem uns aos outros, formando as articulações, que podem ser de três tipos:

  • Imóveis;
  • Semi-móveis;
  • Móveis.

Articulações imóveis e semi-móveis

As articulações imóveis são fixas, sem mobilidade alguma, tais são as dos ossos do crânio, os quais se engrenam entre si, dando lugar a suturas. As articulações semi-móveis são articulações de reduzida mobilidade. Nelas as superfícies articulares se acham aproximadas por discos cartilaginosos, como o disco intervertebral. As articulações entre as vértebras são semimóveis.

Articulações móveis

As articulações móveis são as mais comuns em todo o esqueleto humano. Os ossos do corpo humano que as constituem realizam amplos movimentos de reciprocidade, encaixando-se uns nos outros por superfícies perfeitamente adaptadas.

Por exemplo: as extremidades do maxilar inferior (côndilos) se ajustam a escavações do temporal (cavidades glenoides); a cabeça do fêmur se encaixa numa escavação do osso ilíaco (cavidade cotilólde).

Nesse tipo de articulações, os ossos do corpo humano são mantidos em posição por um conjunto de peças, como sejam cápsulas, ligamentos e bolsa sinovial, que secreta o liquido sinovial, destinado a lubrificar a articulação.

Ossos do corpo humano – Esqueleto

Continue aprendendo com CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou de conhecer o esqueleto humano e a aprender sobre os ossos do corpo humano? Compartilhe!