Nervos Cranianos – Anatomia e Função dos 12 pares

nervos-cranianos-funções

Nesse artigo você irá aprender sobre as funções e anatomia dos 12 pares de nervos cranianos, componentes do sistema nervoso periférico.

Sistema nervoso periférico

O sistema periférico é constituído pelos nervos, que não são mais do que os prolongamentos da célula nervosa. Os nervos podem ser divididos, segundo a sua função, em sensitivos, motores e mistos. Os nervos sensitivos são os que levam as impressões da periferia para os centros nervosos.

Os nervos motores são os que trazem à periferia as ordens emanadas dos centros nervosos. Os nervos mistos são os que participam de ambas essas propriedades, compondo-se de duas ordens de fibras: sensitivas e motoras. Também podem os nervos ser divididos, segundo a sua origem, em cranianos e raquidianos.

Função dos 12 pares de nervos cranianos

Os nervos cranianos são os que partem dos órgãos nervosos comidos na cavidade craniana, isto é, do encéfalo. Contam-se 12 pares, que são os seguintes:

  • Par olfativo;
  • Par ótico;
  • Motor ocular comum;
  • Patético;
  • Trigêmeo;
  • Motor ocular externo;
  • Facial;
  • Auditivo;
  • Glossofaríngeo;
  • Pneumogástrico;
  • Espinhal;
  • Hipoglosso.

Destes nervos cranianos, alguns tem funções sensitivas, outros são motoras, outros são mistas.

Nervos cranianos sensitivos

São sensitivos:

  • O olfativo, nervo da olfação, que se ramifica na parte superior da mucosa nasal;
  • O ótico, nervo da visão, que forma, por sua expansão, a retina;
  • O auditivo, nervo da audição.

Nervos motores

  • O motor ocular comum, que inerva os músculos do globo ocular (exceto o reto externa e o grande oblíquo), e, ainda, o músculo elevador da pálpebra superior, o orbicular das pálpebras, etc.;
  • O patético, o mais delgado de todos, que inerva ti grande oblíquo;
  • O motor ocular externo, que inerva o músculo reta externo;
  • O facial, nervo das expressões fisionômicas, cujos filetes se espalham pelos músculos cuticulares da cabeça e do pescoço;
  • O espinhal, que inerva os músculos da nuca, preside à fonação e se estende até o estômago e o intestino;

O hipoglosso, que, como o próprio nome sugere, se situa debaixo da língua, servindo para movimentá-la.

Nervos cranianos mistos

São considerados nervos cranianos mistos:

  • O nervo trigêmeo, assim chamado porque se divide em três ramos: o nervo oftálmico, que dá sensibilidade à parte superior do rosto e os nervos do maxilar superior e do maxilar inferior, que distribui filetes para os respectivos dentes. Além disso, o trigêmeo, que é o mais volumoso dos nervos cranianos, movimenta os músculos mastigadores e outros;
  • O glossofaríngeo, que se destina, por suas fibras motoras à faringe e ao véu do paladar e, por suas fibras sensitivas, à língua. É o nervo da gustação;
  • O pneumogástrico, o mais longo e o mais importante dos nervos cranianos. Não se destina, apenas, aos pulmões e ao estômago, como o seu nome poderia fazer supor: superintende todas as funções de vida vegetativa. As sensações que ele conduz ao cérebro são tão imprecisas que alguns autores o crismaram de nervo vago.

 

Continue aprendendo com CIÊNCIAS RESUMOS

Gostou de aprender sobre as funções dos 12 pares de nervos cranianos? Compartilhe!